domingo, julho 3, 2022

A Importância da realização de manutenções preventivas nos caminhões

Você deve saber que para um melhor desempenho do cargueiro, é necessário ter vários cuidados com o veículo. Realizar as manutenções preventivas em um caminhão, como a checagem de freios, motor, pneus, óleo, entre outras partes do bruto, sempre é muito importante para a prevenção de possíveis problemas como acidentes e multas.

Nesse sentido, fizemos algumas pesquisas e fomos ao trecho para perguntar aos estradeiros o seguinte: Qual a importância da realização de manutenções preventivas nos caminhões?

Os tipos de manutenções

Os tipos de manutenções
Imagem: PNE

Em primeiro lugar, devemos lembrar que existem três tipos diferentes de manutenções que são realizadas em um caminhão ou qualquer outro tipo de veículo: A corretiva, a preventiva e a preditiva

Preventiva: É realizada com o objetivo de impedir que problemas apareçam em seu veículo, por meio de previsões e verificações rotineiras;

Corretiva: Mais realizada do que as outras, a manutenção corretiva é feita para trocar peças quando deixam de funcionar ou apresentam algum problema;

Preditiva: Procedimento muito parecido com a manutenção preventiva, pois também tem como objetivo a previsão e verificação de problemas. Entretanto, na preditiva, há o uso de materiais específicos, como de medição, que podem prever com exatidão quando determinada peça poderá trazer algum problema ao veículo. A ideia da preditiva é evitar o desperdício de trocar peças que ainda estão boas.

A importância da manutenção preventiva

Como já foi citado, a manutenção preventiva é realizada para impedir a aparição de problemas, evitando percalços como acidentes, multas indesejadas, atrasos em entregas, além de manter o alto desempenho do caminhão. Ou seja, é necessário esse tipo de cuidado para o condutor poder usufruir de questões como:

  • Maior vida útil do caminhão;
  • Maior e melhor dirigibilidade do cargueiro;
  • Redução nas possíveis “paradas indesejadas”;
  • Mais economia para o condutor;
  • Menos gastos com manutenções rotineiras;
  • Maior segurança, diminuindo riscos de acidentes;

O que dizem os caminhoneiros?

O que dizem os caminhoneiros?
Imagem: PNE

Conversando com alguns estradeiros, foi possível observar que os condutores levam a questão da manutenção preventiva de seus veículos bem a sério. O motorista Luiz Perozzi, que trabalha há 40 anos nas estradas, sendo 18 no transporte de frutas, destacou que sempre realiza checagens em seu bruto:

“Troca de óleo, troca de filtro, faço manutenções em modo geral, troco pneu também […] Normalmente eu realizo as manutenções pela quilometragem. Eu costumo, por exemplo, fazer a troca de óleo quando chego a 16 mil km. A manutenção preventiva ajuda a reduzir e muito os custos inesperados.”

O estradeiro Leonardo de Almeida, que viaja transportando diversos tipos de verduras pelo estado de São Paulo, também relatou à nossa equipe o quão essencial é investir na realização deste tipo de manutenção para melhor desempenho do seu caminhão de trabalho:

“Caminhões como esse, que andam mais pesados, necessitam ter a manutenção em dia. Você tá investindo um dinheiro para não ter um problema mais pra frente, você não tem riscos com o caminhão.”

Pontos a serem observados no caminhão

Aqui vão algumas dicas para o condutor observar e realizar em suas manutenções preventivas:

  • Calibragem dos Pneus: Atentar-se ao nível de calibragem dos pneus do caminhão é fundamental para um melhor desempenho do bruto. Pneus calibrados, bem alinhados e balanceados são extremamente importantes para evitar bolhas, rasgos e até a perda de estabilidade de veículo, com possíveis derrapagens e até aquaplanagens em pistas molhadas, além claro, de aumentar a vida útil dos compostos;

Calibragem dos Pneus:
Imagem: PNE

  • Sistema de Transmissão: Vale lembrar que o sistema de transmissão tem como função conduzir a rotação do motor para as rodas de tração do caminhão. Durante esse processo, as partes móveis geram atrito e, dessa forma, devem ser lubrificadas com regularidade para não danificar as peças. É importante que os condutores estejam atentos a possíveis ruídos que podem ser ouvidos durante a troca de marchas, pois isso pode resultar em um problema sério;
  • Troca de Óleo: Manter as partes móveis do motor bem lubrificadas é fundamental para garantir melhor desempenho do veículo. Caso não haja uma boa lubrificação no caminhão, o atrito entre as partes móveis irá aumentar, assim elevando a temperatura do motor e causando o desgaste prematuro das peças. Dessa forma, esse tipo de manutenção consiste em verificar o nível de óleo e observar se há possíveis vazamentos;
  • Funcionamento dos Freios: Nos caminhões ou em qualquer outro tipo de veículo, é fundamental que o sistema de freios passe por checagens com frequência maior. Nessa manutenção, alguns itens como bolsões de ar, mangueiras, pastilhas e lonas de freio devem ser avaliados. Além disso, o condutor deve estar atento à perda de rendimento e barulhos estranhos durante as frenagens;

Funcionamento dos Freios:
Imagem: PNE

  • Refrigeração do Motor: Para evitar problemas oriundos do aquecimento do motor, é preciso que o sistema de refrigeração esteja funcionando bem. A maioria dos problemas acontece quando o condutor esquece de conferir o nível da água no reservatório. E, quando lembra de conferir, muitas vezes, completa apenas com água. Essa atitude prejudica o sistema de refrigeração do veículo. Além da água, o líquido de arrefecimento contém em sua composição uma porcentagem de aditivo responsável por proteger as peças contra a corrosão. Vale destacar que a corrosão do sistema de refrigeração, além de sujar a água e diminuir a sua capacidade de refrigeração, ainda pode causar furos no radiador;
  • Conservação da Suspensão: Um sistema que sofre muito ao longo das viagens é a suspensão. Devido às condições ruins de rodovias, o desgaste das peças desse sistema aumentam e muito, antecipando a necessidade de troca. Dessa forma, é muito importante estar atento aos sinais que o bruto apresenta, como falta de estabilidade e estalos estranhos, por exemplo. Nessas horas, é fundamental visitar uma oficina mecânica o quanto antes. Além disso, a manutenção preventiva da suspensão, bem como dos freios, deve ocorrer com uma frequência maior;
  • Tanque de Combustível: Por conta da umidade do ar, o tanque pode acumular água no combustível, resultando em problemas ao motor do caminhão, diminuindo sua vida útil e desgastando diversas peças. Então, se isso ocorrer, é recomendado a realização de uma drenagem do tanque, além de uma verificação de toda a linha do combustível. Uma das maneiras de fazer com que esse problema não ocorra é evitando que o tanque atinja o nível de reserva;

Tanque de Combustível:
Imagem: PNE

  • Checagem do Sistema Elétrico: Por fim, é recomendado fazer revisões para a avaliação do sistema elétrico, verificando alternador, bateria, ficando atento a ruídos na partida etc. Além disso, é importante verificar o funcionamento das luzes de sinalização, como setas, faróis, luz de freio. Problemas mais sérios no sistema elétrico do caminhão podem, inclusive, fazer com que o veículo pare de funcionar.

Dica Final:

Uma última dica é que você, estradeiro, anote questões importantes relacionadas ao seu cargueiro e apresente ao seu mecânico no momento da manutenção preventiva, como por exemplo: o nível do óleo, a última troca de pneus, a quilometragem da revisão mais recente, o nível de água do radiador, entre outras informações. 

Dessa forma, é importante que os condutores fiquem atentos aos sinais que o veículo possa apresentar durante as viagens, como ruídos, superaquecimentos, entre outros problemas. Afinal de contas, ninguém gosta de ficar parado no trecho, não é mesmo?

Veja Também: Você sabe economizar combustível? Veja as dicas

 

Por Daniel Santana com informações da Rodojacto, da Scania e da Fras-le

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados