quarta-feira, fevereiro 28, 2024

Caminhões fecham 2023 com queda de 14,7% nas vendas

As vendas, produção e a exportação de caminhões fecharam 2023 em queda. Já era de se esperar pelo acompanhamento que fizemos ao longo do ano dos números da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores). Veja detalhes abaixo: 

Produção, Vendas e Exportação em Dezembro

 

Balanço Dezembro/22 x Dezembro/23 

Na análise entre dezembro de 2022 e dezembro de 2023, foram registradas baixas na fabricação de caminhões no país, com a produção de 8,3 mil veículos no mês, redução de 43,5%.

Em relação às vendas, 10,3 mil caminhões foram emplacados em dezembro, fechando o mês com queda de 17,1% na análise com os registros de 2022, onde 12,5 mil caminhões foram vendidos.

Nas exportações de caminhões, dezembro registrou uma queda no envio de veículos ao exterior. Foram enviadas 1,1 mil unidades no mês, baixa de 40,2% em comparação com o mesmo período em 2022, quando o país exportou 1,8 mil veículos.

Caminhões fecham 2023 com queda de 14,7% nas vendas
Divulgação: Anfavea. Arte: PNE

 

Fechamento do ano Caminhões – Janeiro a Dezembro de 2023

Nos números de fechamento do ano, de janeiro a dezembro, houve queda de 37,5% na produção de caminhões na comparação com o ano passado. Foram registradas a fabricação de mais 100,5 mil veículos em 2023.

Nas vendas de caminhões, a Associação registrou a comercialização de 108,0 mil caminhões até dezembro, uma redução de 14,7% na análise com os números do ano passado, quando 126,6 mil unidades haviam sido emplacadas.

Por fim, em relação às exportações, o acúmulo de 2023 registra mais de 16,9 mil veículos enviados ao exterior até o mês, queda de 32,9% para o período de dezembro de 2022, onde as exportações haviam atingido a marca de 25,3 mil envios a países estrangeiros.

Caminhões fecham 2023 com queda de 14,7% nas vendas
Divulgação: Anfavea. Arte: PNE

 

Fechamento do ano Ônibus – Janeiro a Dezembro de 2023

Na produção de ônibus no fechamento do ano, houve uma queda de 35,2% na comparação com o ano passado. Foram registradas a fabricação de 20.598 veículos em 2023.

Já nas vendas o resultado foi positivo, com um aumento de 17,7% na comercialização de janeiro a dezembro. Foram vendidos no ano 20.435 ônibus, em comparação com o ano anterior de 17.357 vendas feitas. 

Em relação à exportação houve uma queda de 6,7% no acumulo do ano, com 4.974 veículos enviados ao exterior. Comparados com 5.331 ônibus enviados ao exterior no ano de 2022.

 

Projeção x Alcances

No começo do ano de 2023 foram divulgadas as projeções para o ano dos veículos pesados (caminhões + ônibus), e nessas metas podemos perceber que os resultados foram positivos nas vendas. Nos emplacamentos dos pesados, a meta era vender 128 mil veículos. No entanto, a meta foi superada e foram 129 mil caminhões vendidos.

Já na produção o resultado foi negativo, já era esperada uma queda de 20% em relação a 2022, com 154 mil unidades produzidas. Mas apenas 121 mil veículos saíram de fato das fábricas, aumentando ainda mais a queda.

Nas exportações o resultado também foi negativo, a projeção era exportar 28 mil unidades no ano e, ao final, foram exportados apenas 22 mil veículos.

 

O que diz a Anfavea?

Para justificar os números do fechamento de dezembro e desse ano que se encerrou, a Anfavea disse à imprensa que a queda foi em função dos custos mais elevados das novas tecnologias de controle de emissões, adotadas para atender a etapa P8 do Proconve (Euro 6), válida desde janeiro de 2023.

No caso das exportações, a Associação trouxe dados do México, que se destacou como um dos principais destinos. O país entrou na competitividade tirando a Argentina do topo e trazendo novas perspectivas para as projeções de 2024.

 

Vendas de Máquinas Agrícolas e Rodoviárias 

Para as vendas de máquinas agrícolas, os números de novembro apresentaram queda de 29,1% nas comercializações, com a comercialização de 3.667 unidades no mês.

Os números também foram ruins nas comercializações de máquinas rodoviárias, com a venda de 2.358 equipamentos, redução de 15,5% em comparação com novembro do ano passado.

Caminhões fecham 2023 com queda de 14,7% nas vendas
Divulgação: Anfavea

Vale destacar que, devido à dificuldade em registrar os números de vendas das máquinas agrícolas e rodoviárias, a Anfavea divulga os resultados com um mês de atraso.

 

Projeções para 2024 

A Anfavea manteve as projeções em unidades apresentadas no início de dezembro. Com o fechamento consolidado dos números de 2023, naturalmente as variações percentuais de 2024 foram ajustadas. A entidade espera 13,6% de crescimento nos emplacamentos (expectativa de 146 mil unidades), 32,1% na produção (160 mil unidades) e 0,7% nas exportações (22 mil unidades) para este ano no setor de pesados.

Caminhões fecham 2023 com queda de 14,7% nas vendas
Divulgação: Anfavea

Segundo o presidente da entidade, Márcio de Lima Leite, devemos celebrar também a publicação da MP 1205/2023 que institui o Programa Mover.

“Temos motivos para acreditar num ano positivo para o setor automotivo brasileiro. Além da expectativa de crescimento do mercado interno e da produção, devemos celebrar a publicação da MP 1.205 que instituiu o Programa Mover.

Trata-se de uma política industrial muito moderna e inteligente, que garante previsibilidade a toda a cadeia automotiva presente no país e a novas empresas que chegarem, e ainda privilegia as novas tecnologias de descarbonização, os investimentos em P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) e favorece a neoindustrialização”.

 

Veja também: Vendas, Produção e Exportação de Caminhões fecham novembro de 2023 em baixa. Confira os números da Anfavea

 

Por Thaís Corrêa com informações da Anfavea

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados