quinta-feira, abril 18, 2024

Biodiesel no diesel será de 14% a partir de 1º de março

A porcentagem de biodiesel no óleo diesel será de 14% a partir desta sexta-feira, 1º de março. A taxa, que hoje é de 12%, tem o teto percentual de até 15%, para março de 2025. Os dois pontos percentuais foram anunciados pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) no final do ano passado. 

 

Por que aumentou dois pontos percentuais só este ano?

O biodiesel existe por várias razões, incluindo preocupações ambientais, segurança energética e diversificação da matriz energética. Ele é considerado uma fonte de energia renovável e reduz as emissões de gases de efeito estufa em comparação com os combustíveis fósseis. 

Ele também oferece uma alternativa renovável que pode ajudar a diversificar a matriz energética. Outra vantagem é que a produção do biodiesel muitas vezes apoia o cultivo de culturas oleaginosas, como a soja, o girassol e o óleo de palma. 

Mas aumentar a porcentagem do óleo vegetal para 14% e futuramente para 15% pode trazer prejuízos para os motores, uma vez que por ser hidroscópico, ele acaba absorvendo água e criando uma borra interna e, consequentemente, travando o motor.

O cronograma anterior previa a mistura B14 para abril de 2025 e a B15 para 2026. De acordo com o Ministério de Minas e Energia, a expectativa é que, com a medida, seja evitada a emissão de 5 milhões de toneladas de CO2 na atmosfera, além da redução de cerca de R$7,2 bilhões com a importação de diesel fóssil.

Sendo assim, de acordo com a legislação vigente, o aumento é um ponto percentual ao ano. Os 14%, entretanto, foram antecipados em um ano, fazendo com que, nos últimos 12 meses, a porcentagem tenha subido dois pontos percentuais. O programa de redução de emissões dos combustíveis prevê que a mistura atingirá o limite estabelecido até o momento, que é de 15%, no próximo ano .

 

Os riscos do biodiesel nos motores

O Pedro Trucão foi conversar com um empresário para saber como as máquinas reagem a esse aumento de biodiesel no diesel. 

A proposta para a sustentabilidade de uma queima mais renovável está sendo cumprida, mas será que os motores estão prontos para diminuir o consumo de combustíveis fósseis? Veja a reportagem completa abaixo. 

 

Veja também: Biodiesel e a drenagem diária do filtro Racor – Papo de Boleia

 

Por Thaís Corrêa 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados