domingo, julho 3, 2022

Com a alta do diesel, passageiros poderão pagar mais caro por menos ônibus nas linhas de transporte público

A NTU (Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos) publicou no início de maio duas notas abordando os impactos do aumento no valor do diesel para a população. Segundo o órgão, a alta no preço desse combustível pode diminuir a circulação de ônibus urbanos e aumentar em 15% as tarifas de transporte. Isso significa que os passageiros poderão pagar mais caro por menos ônibus nas linhas.

Por que menos ônibus nas linhas?

No dia 5 de maio, a NTU lançou uma nota alertando para o risco do menor número de ônibus nas linhas transporte público do país em vista de um novo aumento no valor do diesel. Uma medida que pode impactar a rotina de 43 milhões de pessoas que dependem diariamente dos coletivos e piorar a qualidade do transporte, segundo a nota. 

De acordo com o Presidente da Associação, Francisco Christovam, se não houver fontes para cobrir os custos adicionais, as empresas terão que racionar o combustível e oferecer viagens apenas nos horários de picos em linhas com maior demanda. Isso porque grande parte das operadoras de transporte público associadas à NTU estão sem caixa para comprar o diesel. Esse combustível corresponde a 30% do custo geral das operadoras e é o segundo item de maior custo que recai sobre as tarifas de ônibus urbano.

De janeiro até o lançamento da nota, as refinarias já tinham aumentado o diesel em 35%, sendo que o reajuste deveria ser de 24%, segundo cálculo da Abicom (Associação Brasileira de Importadores de Combustíveis). Com a porcentagem aquém do calculado, houve um acréscimo nos custos do transporte coletivo urbano de mais de 10%, valor que não foi compensado pelas prefeituras. 

Por que os passageiros pagarão mais caro pelo transporte?

Cinco dias depois da primeira nota (10 de maio), a Petrobrás aumentou em 9% o valor do diesel em suas refinarias, chegando a 45% desde o início do ano. Com isso, a NTU também divulgou nova nota em seu site alertando que os passageiros poderão pagar mais caro na tarifa de transporte urbano. 

Segundo a associação, os aumentos constantes no preço do diesel geraram um acumulado de 15,4% nas tarifas de ônibus. Segundo a NTU, algumas cidades já fizeram reajustes anuais e outras adotaram subsídios emergenciais ou permanentes para conseguir manter o funcionamento das linhas dentro da normalidade. A alternativa para evitar a ruptura nos serviços de transporte das mais de 400 operadoras ligadas a NTU seria o aumento nas tarifas pela prefeitura para subsidiar o transporte ou a própria prefeitura arcar com os custos. 

Estratégias para minimizar os impactos da alta do diesel

Segundo a NTU existem alternativas para evitar o aumento da tarifa do ônibus e a diminuição de veículos circulando nas linhas. Isso porque o transporte público metropolitano consome cerca de 6% do total do diesel nacional. Com isso, uma política de preços diferenciada para esse segmento, que é essencial, não causaria impactos significantes na política de preços.

Tarifação

O órgão propõe a separação entre tarifa pública, paga pelos usuários para a utilização do ônibus, e a tarifa técnica, usada para remuneração dos custos das operadoras (manutenção dos veículos, limpeza, etc). A tarifa técnica é repassada pelo governo, logo, com os reajustes do diesel, a diferença não recairia no bolso do consumidor.

Tributos

Outra alternativa, segundo NTU, seria a isenção de todos os tributos que incidem sobre os insumos utilizados pelo transporte público. Hoje, a carga tributária somada ultrapassa 35%, e incide sobre quem utiliza o serviço essencial, a população com menor renda.

Lucros da Petrobras

A empresa teve um lucro líquido, ou seja, já com descontos, de R$ 106,6 bilhões, sendo 36,7% destinado ao Governo Federal. Agora, ambas lucrarão mais com os reajustes. A NTU propõe o uso da parte que cabe ao governo para compensar os impactos da alta do diesel no serviço de transporte público.

Por Jacqueline Maria da Silva

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados