Decreto qualifica 32 rodovias para futuras concessões em Santa Catarina

Aprovada a obrigatoriedade de aviso sobre interdições em rodovias com três dias de antecedência
Imagem: PNE

Na ultima terça-feira (30/11), foi publicado no Diário Oficial da União o Decreto 10.872/2021, que qualifica 32 rodovias para futuras concessões em Santa Catarina. A princípio, mais de 3 mil quilômetros de estradas catarinenses serão estudadas dentro do Programa de Parcerias de Investimentos, o PPI.

As rodovias qualificadas

Antes de tudo, vale destacar que a qualificação das rodovias estaduais foi articulada com o governo de Santa Catarina. Logo, o intuito é promover um ato de delegação que legitime a União a firmar os contratos juntamente com os instrumentos que contemplaram as rodovias federais.

Mapa Rodoviário do Estado de Santa Catarina (Divulgação: SIE - Governo de Santa Catarina)
Mapa Rodoviário do Estado de Santa Catarina (Divulgação: SIE – Governo de Santa Catarina)

Nesse sentido, 32 rodovias que cortam o estado catarinense serão estudadas pelo PPI, sendo sete federais e 25 estaduais.

Rodovias federais:

  • BR-153; BR-158; BR-163; BR-280; BR-282; BR-470 e BR-480. 

Rodovias estaduais:

  • SC-108; SC-110; SC-114; SC-120; SC-135; SC-155; SC-157; SC-163; SC-280; SC-283; SC-350; SC-355; SC-370; SC-386; SC-410; SC-412; SC-416; SC-417; SC-418; SC-421; SC-445; SC-452; SC-453; SC-480 e SC-486.

O intuito dos estudos

A princípio, o estudo que vai qualificar 32 rodovias para futuras concessões em Santa Catarina, servirá para avaliar o potencial e os melhores modelos para a exploração econômica das estradas. Assim, será possível identificar os trechos que apresentam maior sinergia, por fazerem parte de corredores importantes de tráfego do estado.

Além disso, pretende-se aumentar a viabilidade de concessão à iniciativa privada, para que os investimentos realizados por agentes do mercado possam promover uma expansão logística no estado, bem como melhorias na infraestrutura de transportes do país e no nível de qualidade da prestação dos serviços relacionados.

Os próximos passos

Logo após os estudos, a ANTT será responsável por promover e acompanhar os procedimentos licitatórios dos processos de concessão, com base nas políticas e diretrizes do Ministério da Infraestrutura. Em suma, a Pasta ficará responsável por conduzir e aprovar estudos, projetos, levantamentos ou investigações que custearão a modelagem das medidas de concessão.

Veja Também: Começam nesta quarta as multas por toxicológico para CNH com validade entre julho e dezembro de 2023

 

Por Daniel Santana com informações do Ministério da Infraestrutura e do Ministério da Economia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui