domingo, julho 3, 2022

Fabricante lança linha de pneus com foco no caminhoneiro autônomo

A Prometeon lançou no dia 2 de junho a SESTANTE, linha de pneus com foco nos caminhoneiros autônomos. A linha completa, composta por três modelos, com e sem câmara, estarão disponíveis para revenda a partir de julho.

Atributos dos pneus SESTANTE

O SESTANTE é um produto desenvolvido inteiramente no Brasil e para a necessidade local, explica Luiz Mari, responsável pela pesquisa e desenvolvimento dos pneus. Em 2020, a equipe começou a desenvolver o produto no centro de pesquisa em Santo André, no ABC Paulista.

Com um investimento de cerca de 2 milhões de euros, a SESTANTE foi criada para veículos de transporte de pessoas e de carga e veio para substituir a linha Formula. É aplicado para os diversos eixos dos veículos entre 17,5″, 20”, 22” e 22,5″.

Diferença entre os três modelos da linha Sestante
Diferença entre os três modelos da linha Sestante Foto: Reprodução/ Prometeon

  • O SESTANTE STEER substitui o Formula Driver II, é aplicado a dianteira dos caminhões e possui uma banda de rodagem com menor distância de frenagem. Isso confere mais controle, segurança e dirigibilidade ao motorista em situações críticas, segundo a fabricante;
  • O SESTANTE TRACTION entra no lugar do Formula Track II, aplicado as rodas traseiras para dar mais aderência, poder de tração e resistência a laceração. Tanto o Steer  quanto o Traction foram desenvolvido para uso em rodovias;
  • Já SESTANTE ON-OFF MULTIAXLE, substituto do Formula Driver G, pode ser usado em terreno misto. Para isso, o fundo do sulco da banda de rodagem é projetada para facilitar a expulsão de pedras.
MODELO DO PNEU MEDIDA
SESTANTE STEER

9.00R20 TT; 10.00R20 TT; 11.00R22 TT

215/75R17.5 TL; 275/80R22.5 TL; 295/80R22.5 TL

SESTANTE TRACTION 295/80R22.5 TL
SESTANTE ON-OFF MULTIAXLE

10.00R20 TT; 11.00R22 TT

275/80R22.5 TL; 295/80R22.5 TL

 

Diferencial do pneu 

Segundo Luiz, a tecnologia externa dos modelos seguem as normativas com relação ao diâmetro e largura. O diferencial está na estrutura interna do pneu que apresenta a disposição do pacote de cintura diferente do padrão de mercado. Ao invés de sobreposta, o SESTANTE possui a amarração das cinturas de forma espiralada. 

Ainda de acordo com Luiz, essa característica aumenta a vida útil do pneu para reconstrução na medida em que: diminui o calor interno em até 4º, o que agride menos o pneu; e transmite maior estabilidade ao pneu fazendo com que ele rode em uma condição mais plana e desgaste de modo uniforme. Essas qualidades causam uma redução no consumo de combustível de 1% do total e 10% a mais de rendimento quilométrico em comparação com o Formula, seu antecessor. 

De acordo com os executivos da empresa, a tecnologia do pneu melhorou, mas a empresa pretende estender a garantia para uma segunda vida, uma a mais em relação ao Formula, ainda assim mantendo o valor de revenda do anterior. A linha completa estará disponível para os revendedores a partir de julho. Até o fim do ano, a empresa pretende lançar uma banda de rodagem para reforma com o desenho original da linha SESTANTE.

Por que para caminhoneiro autônomo?

A Prometeon já possui parceria com todas as montadoras de veículos no Brasil, mas com esse pneu, pretende alcançar, sobretudo o caminhoneiro autônomo.  De acordo com Eduardo Fonseca, CEO da Prometeon, muitos autônomos acabam optando por pneus linha de entrada, que são mais baratos, com menor performance, não pelo desejo de aquisição, mas pelos recursos disponíveis.

Além disso, na maioria das vezes o motorista precisa trocar um eixo inteiro, o que aumenta o custo. A linha SESTANTE é considerada uma linha média, o que para o autônomo traz a vantagem econômica e ao mesmo tempo uma tecnologia que garante maior durabilidade e desempenho. 

Com duas fabricas no Brasil, uma em Gravataí, Rio Grande do Sul e outra em Santo André, São Paulo, trabalhando em 24 horas por dia nos 7 dias da semana, a empresa acredita que o produto terá uma boa aceitação no mercado e se diz preparada para atender a demanda do mercado. Além disso, pretende, futuramente, levar aos países do Mercosul como Argentina, Uruguai Paraguai.

Sobre a fabricante

Em 2015, a Pirelli foi vendida ao grupo chinês ChemChina. No ano seguinte foi dividida em duas empresas, a Pirelli, responsável pela produção de pneu de carros e motos, e o grupo Prometeon que nasceu com o nome Pirelli Industrial, e assumiu o nome Prometeon em 2017. Esta última, embora tenha origem na Pirelli, hoje não possui relação com a fabricante e é especializada em pneus de caminhão, ônibus, tratores agrícolas e máquina de construção.

Por Jacqueline Maria da Silva

 

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados