Governo de São Paulo autoriza nova licitação para Trecho Norte do Rodoanel

Imagem mostra abandono do Trecho Norte do Rodoanel, que terá nova licitação

Após mais de 3 anos parado, o governo de São Paulo autorizou no sábado (22) uma nova licitação para a conclusão do Rodoanel Trecho Norte. A obra era para ter sido entregue em 2014. Por conta de diversos problemas e escândalos, está totalmente parada desde 2018.

A nova licitação do Trecho Norte

A nova licitação do trecho denominado “Lote Rodoanel Norte” deve ter seu edital publicado nos próximos dias. O que o governo já informou é que o investimento previsto para essa etapa será de R$ 3 bilhões. Além disso, a empresa que ganhar o leilão terá a obrigação de terminar a obra e, após terminada, administrar, operar e fazer manutenções na via. Por fim, o contrato terá duração de 31 anos.

Por meio da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), o governo informou ainda que o novo contrato terá mecanismos de verificação de projetos e de prestação de serviços. Além disso, quando começarem as cobranças de pedágio, elas devem ser feitas no modelo free flow. Ou seja, aqueles portais nas entradas e saídas da via em que os usuários pagam por quilômetro rodado na rodovia.

E além de tudo isso, o governo de São de Paulo afirma ainda que contratou o IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) para realizar um laudo técnico e independente sobre o estado das obras do trecho Norte do Rodoanel.

Escândalos e abandono das obras

Mato vai crescendo no Trecho Norte do Rodoanel
Mato vai crescendo no Trecho Norte do Rodoanel
Imagem registrada em outubro de 2021 pela equipe do Pé na Estrada

Como afirmamos acima, o prazo inicial para entrega desse trecho era 2014 e, a princípio, a um custo de R$ 4,3 bilhões. Posteriormente, esse prazo foi adiado para 2016. Em seguida, em 2018, já com 4 anos de atraso, ocorreu a última paralisação das obras. O motivo da suspensão dos trabalhos foi uma investigação de superfaturamento de R$ 600 milhões, envolvendo a Dersa.

Finalmente, em 2020, foi publicado um novo edital, prometendo investimento de R$ 1,6 bilhão de investimento. Entretanto, no mês seguinte o Tribunal de Contas de São Paulo (TCE-SP) determinou a paralisação da licitação. Revelou-se então indícios de irregularidades e infrações à lei de licitações. Desde então, não havia novas movimentações no projeto.

Até agora, já foram gastos R$ 6,3 bilhões no trecho Norte, valor 50% superior ao previsto inicialmente. Somando-se os R$ 3 bilhões da nova licitação, o valor total da obra deve passar dos R$ 9 bilhões.

Por conta de tantas investigações e paralisações, as obras estão em estado de abandono, como o Pé na Estrada mostrou diversas vezes ao longo dos últimos anos. Você pode ver a nossa última visita ao trecho, em outubro de 2021, abaixo.

 

Pontes e viadutos apresentam desgaste. As plantas tomam o lugar dos canteiros de obras e diversas trincas fazem com que de fato seja necessária a produção de um laudo técnico, para averiguar se essas estruturas ainda podem ser usadas.

O Rodoanel Mário Covas

mapa do Rodoanel completo
Mapa de como será a obra completa do Rodoanel Mário Covas
Imagem: Governo do Estado de São Paulo

O trecho Norte do rodoanel tem percurso de 44km quilômetros e ligará as Rodovias Presidente Dutra e Fernão Dias às Rodovias Bandeirantes e Anhanguera, assim completando o anel. O círculo completo será de 177 quilômetros e evita a passagem por dentro da cidade de São Paulo.

Ele começou a ser construído em 1998, com o primeiro trecho, o Oeste, entregue em 2002. Se não ocorrerem novas paralisações, a expectativa é de entrega 2 anos após o início das obras.

Por Paula Toco com informações da Artesp

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui