quinta-feira, junho 13, 2024

Vendas de caminhões fecha maio em queda de 11,3%

As vendas de caminhões fecharam maio em queda de 11,3% no último balanço da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores). A Associação justificou o último mês como atípico que refletiu também a produção dos veículos. 

Confira os números de maio: 

Produção, Vendas e Exportação em maio de 2024

 

Balanço abril/24 x maio/2024

Na análise dos números de abril com maio de 2024, a produção fechou com 11,2 mil veículos fabricados, representando uma queda 4,2% em relação ao mês passado. 

Em relação às vendas, 9,5 mil caminhões foram emplacados em maio, fechando o mês com queda de 11,3% na análise com abril, onde 10,8 mil veículos foram vendidos. 

Já nas exportações de caminhões, o mês de maio teve um salto de 8,4%, com 1,3 mil veículos exportados. Um número que foi contra a maré devido às quedas apresentadas em meses anteriores no relatório da Associação. 

Vendas de caminhões fecha maio em queda de 11,3%
Divulgação: Anfavea / Arte: PNE

Balanço maio/23 x maio/24

Na comparação entre maio de 2023 e 2024, a produção do ano passado neste mês foi de 8,4 mil unidades, o que significou um aumento de 33,1% em comparação com o mesmo mês deste ano. 

Nas vendas, foram comercializados 8,2 mil veículos no mesmo mês do ano passado, resultando em uma alta de 16,1% na comparação de maio de 2024 com o do ano passado. 

Como estava previsto pela Anfavea com as quedas nas exportações nos últimos meses, em comparação com o mesmo mês do ano anterior houve uma queda, mas não foi tão significativa. O envio de veículos ao exterior reduziu apenas 1,2% em comparação com maio deste ano.

Vendas de caminhões fecha maio em queda de 11,3%
Divulgação: Anfavea / Arte: PNE

Acumulado do ano – janeiro a maio de 2024

Nos primeiros cinco meses do ano, foram fabricados 52,2 mil caminhões. Isso representou uma alta de 29,9% em relação ao acumulado de 2023. 

Nas vendas, foram emplacados 46,8 mil unidades no acumulado do ano até este mês, representando um aumento de 4,8% se comparado ao período homólogo, onde 44,7 mil veículos foram vendidos.

Já nas exportações, foram enviados 5,8 mil veículos ao exterior até agora. Representando uma queda de 14,4% nestes primeiros meses de 2024, quando 6,8 mil caminhões foram exportados de janeiro a maio de 2023.

Vendas de caminhões fecha maio em queda de 11,3%
Divulgação: Anfavea / Arte: PNE

Anfavea diz não saber se a crise no RS irá refletir no segundo semestre 

Segundo a Associação, os números negativos do mês de maio foram reflexos da crise climática que enfrenta o Rio Grande do Sul. As quedas em vendas e produção representam o impacto na logística, devido às chuvas, o que implica também na importação de peças do território gaúcho. 

A Anfavea diz também que maio foi um mês sazonal, com um dia útil a menos e o feriado prolongado que resultou nos números baixos. Porém, a Associação diz não saber se a baixa em vendas e produções irá impactar no segundo semestre. 

Conforme Márcio de Lima Leite, presidente da Anfavea, a projeção de 2024 segue sem alterações, em relação à crise do sul que afeta o Brasil inteiro. Embora a declaração de calamidade pública do governador do estado e o levantamento do sul possa levar anos, Márcio diz que ainda é cedo para dizer se a crise irá impactar significativamente nos números até o final do ano. 

 

Veja também: Gasolina puxa a prévia da inflação para 0,44% em maio de 2024

 

Por Thaís Corrêa, com informações da Anfavea 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados