Volkswagen decide por férias coletivas devido a falta de componentes no mercado

Falta de componentes leva Volkswagen a ferias coletivas
Falta de componentes leva Volkswagen a férias coletivas

Depois da Mercedes-Benz, a Volkswagen decidiu dar férias coletivas à cerca de 2500 funcionários da fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC paulista. O motivo é a falta de componentes no mercado global. Desse modo, os trabalhadores ficarão afastados temporariamente por 20 dias, entre 9 e 28 de maio.

A produção já estava reduzida pela falta de semicondutores e a fábrica só conseguiu retomar os dois turnos de atividade há dois meses. Essa é a quinta vez que a Volkswagen dá férias coletivas desde o início da pandemia da Covid-19. No entanto, o problema agora não é somente a falta desses itens, mas de peças em geral para a produção dos veículos.

Em entrevista ao Jornal Folha de São Paulo, o coordenador-geral da representação da Volkswagen no Sindicato dos Metalúrgicos, José Roberto Nogueira da Silva, falou sobre a decisão da montadora em dar férias coletivas a mais de 50% do quadro de trabalhadores da produção.

De acordo com ele, existe a demanda por produção, porém a escassez de peças tem feito com que a fábrica não consiga atender os consumidores. Nogueira reforçou ainda, que a situação não é diferente do que vem ocorrendo com outras montadoras e que existe uma expectativa de retomada o mais breve possível da produção.

Por Jacqueline Maria da Silva com informações do Poder 360

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui