segunda-feira, julho 22, 2024

Blitz educativa reforça cuidado na abordagem de trânsito com pessoas autistas

Na última sexta-feira (22), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou, na unidade operacional (UOP) da PRF na BR-070, em Ceilândia (DF), uma ação com o intuito de reforçar os cuidados na abordagem de trânsito de pessoas autistas.

A Blitz do Autismo

Com ações educativas, a Blitz do Autismo teve o objetivo de mostrar aos motoristas, passageiros e policiais a importância de respeitar os direitos das pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e lembrou a população sobre o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, celebrado no dia anterior (21).

A PRF também lançou o Manual de Atendimento Integrado à Pessoa com Transtorno do Espectro Autista e, em alusão à Semana Nacional do Trânsito (SNT), realizou fiscalização de alcoolemia. Novidade na área operacional da instituição, o documento, direcionado aos policiais, faz parte da reformulação da atividade operacional e visa aprimorar a forma como os passageiros são abordados nas rodovias federais.

A Blitz do Autismo
Divulgação: PRF

“A implementação de um manual com essa característica de atendimento integrado à pessoa com TEA traz para a PRF um avanço no sentido de entender tanto a parte externa quanto a parte interna com relação à conscientização sobre o tema, sobre os autistas. Assim, quando a gente perceber, numa abordagem ou simplesmente numa orientação, ou qualquer tipo de atendimento, vamos conseguir perceber os símbolos, o comportamento autístico e, principalmente, fornecer para a própria sociedade a ideia de que a polícia está ali para favorecê-la”, afirma o policial Alexandre Figueiredo de Araújo, organizador da ação.

A iniciativa busca capacitar cada vez mais os policiais para o atendimento à pessoas com autismo e como isso pode servir de exemplo para outras forças de segurança pública e de fiscalização de trânsito. “O ideal é que a gente possa fazer essa discussão dentro da Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), do Ministério dos Transportes para que isso vire uma resolução do Contran para todo o Brasil. No mínimo para que seja uma resolução que oriente as forças policiais nesta forma humana de tratamento”, afirmou o Secretário Nacional de Transportes, Adrualdo Catão.

Instituições que atendem pessoas com autismo também participaram do evento. Igor Ramos, o Presidente de Honra do Movimento Orgulho Autista Brasil (MOAB) destacou que a iniciativa pode mudar a forma como os policiais vão fazer as abordagens. “É importante que esses policiais saibam como fazer essa diferenciação de uma abordagem quando se depararem com uma pessoa assim. Às vezes ele não vai responder na hora, às vezes ele vai precisar de um atendimento diferenciado”, explicou.

PRF Amiga do Autista

Vale destacar que a iniciativa faz parte do projeto “PRF Amiga do Autista“. Lançado em abril deste ano, durante um evento no Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), em Brasília (DF), o projeto tem como objetivo capacitar os policiais para abordar pessoas com autismo, identificar policiais que tenham TEA e promover a discussão sobre o assunto na instituição.

Veja Também: PF deflagra operação contra corrupção em serviços de guincho e guarda de veículos da PRF na Bahia

Por Daniel Santana com informações da PRF

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados