quarta-feira, maio 25, 2022

Buracos nas Rodovias: Um problema nosso de cada dia

Seja em estradas, rodovias, ruas ou avenidas, o condutor sempre acaba se deparando com um problema crônico: os buracos. Um dos grandes motivos de reclamações por parte de motoristas e motociclistas, esse tipo de “percalço” pode trazer muita dor de cabeça a quem trabalha com veículos grandes ou pequenos.

Trafegar em pistas repletas de buracos pode causar muitos prejuízos ao seu veículo. Desgaste nas suspensões, avarias em pneus, danos a carroceria do caminhão e até quebras no eixo de direção, são alguns dos problemas.

A situação das rodovias e estradas do Brasil

Os contratempos gerados por buracos ou pela má conservação do asfalto é algo recorrente nas vias brasileiras. De acordo com a Pesquisa CNT de Rodovias realizada em 2021, 52,2% (56.970 quilômetros) das estradas e rodovias federais pesquisadas apresentaram algum tipo de problema no pavimento, sendo que:

  • 33.405 quilômetros foram classificados como Regular; 
  • 17.285 quilômetros, como Ruim; 
  • 6.280 quilômetros, como Péssimo.

A avaliação positiva totalizou 47,8% (52.133 quilômetros), sendo 36.258 quilômetros classificados como Ótimo e 15.875 quilômetros, como Bom.

Vale destacar que para realizar a avaliação do pavimento, os pesquisadores da CNT se atentam às seguintes condições: da superfície do pavimento, do rolamento e dos acostamentos.

pavimento
Divulgação: CNT

Além disso, em relação às condições da superfície do pavimento, problemas como buracos e ondulações aparecem em quarto lugar nas ocorrências apontadas pelos pesquisadores. Porém, o número apresentado pela pesquisa ainda sim é algo preocupante, visto que cerca de 6 mil quilômetros de estradas brasileiras apresentam este tipo de problema.

buracos
Divulgação: CNT

Em nossa redação, recebemos frequentemente relatos de problemas no asfalto de rodovias como a BR-251, a BR-364 e a BR-101. Mas a campeã de reclamações é a BR-116, principalmente nos trechos mineiros e baianos da via. 

Recentemente, publicamos aqui no Pé Na Estrada um relato do motorista Ed Domingues, conhecido como “Ed Fadiga”, que frequentemente corta o país em sua tocada pela Rio-Bahia (BR-116). Ele nos enviou um relato em áudio e algumas imagens mostrando a situação da via e relatando o que ele observou por lá:

“O caminhão tem que fazer uma manobra na contramão, porque olha as ‘panela’ que tem aqui. Tá uma vergonha essa 116 […] Entra ano, sai ano, e estamos aqui sofrendo. Tem buraco esperando no acostamento para entrar na pista.”

relato em áudio e algumas imagens mostrando a situação da via
Reprodução: WhatsApp

A palavra dos condutores

Além do Ed Fadiga, durante a construção desta matéria, fomos até o trecho conversar com outros condutores que também sofreram problemas com seus cargueiros ao trafegarem em estradas com inúmeros buracos, além do asfalto em condições ruins.

O motorista Júlio Nascimento, afirma que recentemente passou em rodovias no centro-oeste com vários problemas no asfalto, principalmente buracos:

“Tive problemas em pneus que acabam furando, estourando. E também muitas dificuldades ao passar pelas rodovias do Mato Grosso (BR-163 – Concessionada), lá é bravo, tem muito buraco […]  Vejo isso como culpa da concessionária, já que eles ganham dinheiro no pedágio e acabam não investindo na rodovia.”

O condutor Devanir da Silva, autônomo, que trabalha no transporte de soja, relata que já passou por diversos problemas devido aos buracos no trecho:

“Já enfrentei bastante problemas com os buracos. Mola quebrada, pino de centro quebrado, pneu deslocado. Já gastei de 3 mil pra cima […] As estradas que eu vi com maior número de problemas estão ali no sentido de Goiás, estão bem prejudicadas. Deveria ter um maior investimento nas estradas, as coisas ficam a desejar.”

E de quem o condutor deve cobrar?

Como foi visto nos dados acima, a maioria dos problemas nas pistas foram encontrados em rodovias federais não concessionadas. O condutor pode e deve cobrar atitudes pontuais para a melhoria das condições de estradas, de órgãos responsáveis pela fiscalização e obras dessas vias:

  • Rodovia Estadual não concessionada: DER (Departamento de Estradas de Rodagem);
  • Rodovia Municipal: Secretaria de Transportes do município em questão;
  • Rodovia Federal: DNIT ou ANTT.

No caso de problemas em rodovias concessionadas, o estradeiro deve entrar em contato com a empresa responsável pela manutenção e gestão do trecho, para fazer o seu alerta ou reclamação.

Dicas para evitar os problemas com buracos

Conservação dos Pneus:
Imagem: PNE

E como os motoristas estão sempre atentos a qualquer detalhe que possa lhes causar prejuizos ao longo da tocada, aqui vão algumas dicas para evitar problemas em rodovias ou estradas repletas de buracos:

  • Trafegue sempre dentro do limite de velocidade e reduza quando rodar em uma pista com problemas no asfalto;
  • Se possível, viaje por vias bem cuidadas;
  • Seja solidário e alerte outros condutores sobre problemas nas vias;
  • Fique ligado e tente ao máximo desviar dos buracos;

Por fim, é sempre recomendado que o condutor realize revisões em seu caminhão antes de viajar. Com uma boa manutenção preventiva ou preditiva, é possível evitar que os buracos na estrada possam agravar algum problema que já exista no cargueiro.

Veja Também: Onde reclamar sobre estradas ruins?

 

Por Daniel Santana com informações da Selfcar e da Pesquisa CNT de Rodovias 2021

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados