CCR inaugura rota segura para ciclistas no interior de São Paulo

logo do projeto ciclo rotas CCR

O Grupo CCR, em parceria com o governo do Estado de São Paulo, inaugura no dia 11 de dezembro de 2021, às 8h, sua primeira CicloRota CCR, cujo objetivo é oferecer uma rota segura e proporcionar uma nova experiência aos ciclistas que utilizam as rodovias do interior de São Paulo administradas pelo Grupo para treino, passeio ou até mesmo deslocamento para o trabalho.  

O aumento de ciclistas nas pistas 

Diante do aumento da prática do ciclismo nas rodovias com grande volume de tráfego, como a Rodovia Governador Adhemar Pereira de Barros (SP-340) e o Sistema Anhanguera-Bandeirantes, e os riscos decorrentes para os próprios ciclistas, além de motoristas e motociclistas, a CCR realizou uma série de workshops com grupos de ciclistas, formados por atletas profissionais, equipes e assessorias esportivas, além de representantes do setor público e privado, todos dedicados a analisar o assunto e a encontrar soluções. O resultado desses trabalhos poderá ser conhecido com o lançamento das rotas alternativas para o tráfego de bicicletas, em cidades sob influência das rodovias administradas pelo Grupo CCR no Estado de São Paulo.

A primeira CicloRota CCR será a Rotas das Flores, implantada na cidade de Holambra/SP, município atendido pela concessionária Renovias – que faz parte do Grupo CCR. A Rota das Flores, com 14 quilômetros de extensão, vai propiciar ao ciclista a oportunidade de pedalar e sentir o aroma das flores produzidas na região.  Holambra é um dos maiores produtores de rosa, crisântemo, orquídea, entre outras espécies ornamentais e de corte, com relevo propício para a prática do ciclismo e com um ecossistema completo de serviços de alimentação, hospedagem, pontos de encontro já existentes, e, agora, com uma sinalização e estrutura mais adequados para aqueles que curtem pedalar. As primeiras cinco CicloRotas CCR deverão receber investimentos aproximados de R$5 milhões.

primeira rota segura para ciclistas no interior de São Paulo
Mapa da Rota das Flores – rota segura para ciclistas no interior de São Paulo

Segundo o Grupo CCR, as Ciclo Rotas CCR surgem para legitimar a circulação dos ciclistas, seja ela motivada pelo lazer, esporte ou transporte. “A premissa para o projeto foi a segurança associada à mobilidade humana”, diz Fabio Russo, Presidente da CCR Infra, divisão responsável pelo projeto. “É importante ressaltar o apoio do Governo do Estado de São Paulo, por meio das secretarias de Logística e Transporte, Infraestrutura e Meio Ambiente e Turismo e dos governos municipais, todos com o mesmo objetivo: proporcionar mais segurança e bem-estar aos ciclistas e, como consequência, incentivar o turismo e o comércio nas regiões onde elas serão implantadas. Com a criação das primeiras cinco rotas ciclísticas alternativas no Estado de São Paulo, entregaremos 300 quilômetros para proporcionar lazer e deslocamentos mais seguros aos ciclistas. E esse é apenas o começo dessa iniciativa!”, reforça Russo.

O Projeto Ciclo Rotas CCR

Para desenvolver o projeto, a CCR levantou aspectos dos trechos como volume de tráfego, relevo, infraestrutura de apoio, potencial turístico, proximidade da Capital, de forma a despertar o interesse dos ciclistas e gerar oportunidade de renda nas comunidades beneficiadas e o fomento do turismo local, a partir do cicloturismo esportivo ou de lazer.

A empresa já mapeou 13 pontos de interesse cultural, lazer e educação; 24 pontos atrativos de alimentação e 3 pontos de apoio a ciclistas/bikes na rota das Flores. A primeira rota é a Rota das Flores – A rota mais colorida do Ciclo Rotas CCR: localizada a 133km da cidade de São Paulo, a Rota das Flores tem fácil para quem sai da capital, quanto saindo de Campinas, pela SP – 340 – Rodovia Governador Adhemar Pereira de Barros (Campinas -Mogi).

Além de Holambra, outras quatro rotas ciclísticas estão previstas. A próxima deverá ser a “Rota das Frutas”, que atravessa municípios como Jundiaí, Louveira, Vinhedo e Itatiba, com lançamento programado para janeiro de 2022.

Para o projeto, a CCR deve investir um total de R$5 milhões. Esse valor inclui reforma/adaptação da infraestrutura das pistas, serviços de recapeamento, conservação, instalação de placas e melhorias na engenharia de tráfego, pensados para acolher os ciclistas e demais visitantes, parte deles já aplicados na Rota das Flores.

As rotas ciclísticas terão sinalização própria para orientação dos ciclistas desde o seu ponto de partida e durante todo o percurso. O projeto também prevê um website com informações sobre as rotas e desafios que podem ser completados pelos participantes. Os ciclistas poderão divulgar suas conquistas a partir de fotos tiradas durante o percurso, postando em suas redes sociais, com a hashtag #CicloRotasCCR.

Assista abaixo ao debate do Pé na Estrada com caminhoneiros, ciclistas e a própria CCR sobre a convivência desses diferentes veículos na pista.

Adaptado de Grupo CCR

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui