quarta-feira, julho 17, 2024

Raízen admite aumento no tempo de descarga e diz que providências estão sendo tomadas

O Pé na Estrada recebe com frequência denúncias sobre o tempo de espera exagerado para fazer a descarga. Um dos apontamentos ocorreu recentemente na unidade da Raízen, em Guariba, São Paulo. De qualquer forma, a empresa admitiu aumento no tempo de descarga e disse que providências estão sendo tomadas.

Raízen admite aumento no tempo de descarga

Na ocasião, o caminhoneiro mostra um vídeo com vários implementos aguardando na fila. Nos relatos, o motorista explica que está por mais de 24h na fila para descarregar a biomassa na unidade.

Veja mais: Motorista, influenciadora, denuncia condições de local de espera

O motorista ainda acrescenta que não há infraestrutura, nem bainheiro com água e muito menos um restaurante ou refeitório. Não há lugar comprar comida. Ele fotografou um papel pendurado na porta do banheiro com a sugestão de chamado para um reparo, mas segundo ele nada adianta ligar. Veja nas imagens gravadas.

O caminhoneiro explica que encostou na unidade, em 18 de junho, e que o agendamento para descarregar se inspirou meia-noite. “Quando fui pedir informação na portaria sobre como proceder, a única resposta que tivemos é que era apenas necessário aguardar a chamada”, contou.

Em nota, a Raízen informou que o Bioparque Bonfim, em Guariba, conta com uma completa estrutura com área de convivência, sanitários e chuveiros para atendimento a motoristas que aguardam descarga de seus caminhões.

Veja também: Caminhoneiro deve voltar a receber por tempo de espera como hora trabalhada

Sobre a reclamação, a empresa disse que se trata de um banheiro desativado que acabou sendo indicado equivocadamente e que está sendo providenciada uma reorientação quanto ao direcionamento aos motoristas.

Já com relação ao tempo de espera, a empresa explica:

“Devido à alta demanda por matéria-prima, registramos picos de entrega com consequente aumento no tempo de operação de descarga. Providências para adequar o fluxo e manter os tempos de operação dentro da normalidade estão sendo tomadas”.

A reportagem do Pé na Estrada perguntou sobre quais providências estariam sendo tomadas para adequar o fluxo e a Raízen respondeu que está revisando a programação e o fluxo de veículos operados pela Companhia (logística própria) como também da frota de veículos de fornecedores terceirizados.

 

 

Por Rodrigo Samy 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados