quinta-feira, fevereiro 22, 2024

Caminhões Mercedes-Benz GenH2 movidos a hidrogênio irão começar a fase de testes em empresas

A Daimler Trucks, do grupo Mercedes-Benz, está iniciando a próxima etapa de desenvolvimento rumo à descarbonização dos transportes por meio da produção de caminhões movidos a hidrogênio. A primeira frota de caminhões GenH2 da Mercedes-Benz está sendo produzida e fará testes com clientes. 

 

Relembrando o projeto

Em 17 de setembro de 2020, a Daimler Trucks fez o lançamento mundial do veículo-conceito GenH2 Truck, da Mercedes-Benz, na Alemanha. O caminhão marca o início da propulsão por célula de combustível, com uma tecnologia que usa o gás hidrogênio para produzir uma corrente elétrica que alimenta o motor.

Graças ao uso de hidrogênio líquido em vez do gasoso,  que tem maior densidade energética, o desempenho do veículo promete se igualar ao de caminhões movidos a diesel. O lançamento faz parte da estratégia para eletrificação de veículos, atendendo desde a distribuição urbana até o transporte rodoviário de longas distâncias.

 

Como serão os testes e quais empresas irão participar?

Cinco cavalos mecânicos atrelados a semirreboques serão utilizados em diferentes aplicações no transporte de longa distância em rotas específicas na Alemanha. Os transportes serão de materiais de construção, contêineres marítimos e botijões de gás. Os veículos serão reabastecidos em postos públicos de hidrogênio líquido (sLH2) em Wörth am Rhein e na região de Duisburg. 

A previsão é de que até meados de 2024, as empresas Amazon, Air Products, INEOS, Holcim e Wiedmann & Winz participem dos primeiros testes, a fim de obter experiência no transporte de longa distância e livre de emissões de CO² por meio de caminhões com célula de combustível.

Entretanto, para que a transformação seja bem-sucedida, será necessário assegurar nos próximos anos a construção de uma infraestrutura internacional para reabastecimento e para o fornecimento de hidrogênio líquido ecologicamente correto. 

 

Hidrogênio líquido comparado ao diesel?

 

Caminhões Mercedes-Benz GenH2 movidos a hidrogênio irão começar a fase de testes em empresas
Imagem: Daimler Trucks

A Daimler Truck optou pelo hidrogênio líquido para o desenvolvimento da tecnologia porque afirma que nesse estado agregado, o transportador não só tem uma densidade energética muito mais elevada, mas os custos de transporte também podem ser significativamente reduzidos.  

Como resultado, mais hidrogênio pode ser transportado, o que aumenta significativamente a autonomia e possibilita um desempenho comparável ao de veículos como os caminhões convencionais a diesel. Os tanques de hidrogênio líquido também oferecem vantagens em termos de custos e peso. Portanto, o uso de hidrogênio líquido permite uma carga útil maior.

Os GenH2 que serão utilizados nesses primeiros testes oferecem uma carga útil de cerca de 25 toneladas e um PBTC – peso bruto total combinado de 40 toneladas. Dois tanques especiais de hidrogênio líquido e um sistema de célula de combustível possibilitam essa alta carga útil e autonomia, sendo a peça central do GenH2. 

Os dois tanques de aço inoxidável de hidrogênio líquido têm uma capacidade de armazenamento especialmente alta, de 88 kg (44 kg cada um) o que os torna apropriados para cobrir longas distâncias.

O sistema de célula de combustível do Mercedes-Benz GenH2 produz 300 kW e a bateria fornece mais 400 kW temporariamente. A 70 kWh, a capacidade de armazenamento da bateria é relativamente baixa, uma vez que sua função não é atender às necessidades de energia, mas sim dar suporte de força para a célula de combustível durante os picos de carga, enquanto se está acelerando ou quando se está conduzindo por uma ladeira com carga total. Ao mesmo tempo, a bateria permite uma carga útil maior. 

Ela é recarregada com a energia de frenagem e com o excedente de energia da célula de combustível. Um elemento-chave é o sistema de arrefecimento e aquecimento que mantém todos os componentes em uma temperatura apropriada, garantindo a durabilidade máxima.

Expectativas das empresas

Segundo Andreas Gorbach, membro do Conselho de Administração da Daimler Truck AG, responsável pela tecnologia de caminhões, essa nova frota de caminhões com célula de combustível poderá ser testada na operação real dos clientes. No geral, a tecnologia demonstra um avanço para todas as empresas participantes para um transporte sustentável.

A Daimler Truck visa introduzir a versão de série do GenH2 na segunda metade da década.

Veja também: Conheça o caminhão elétrico pesado para longas distâncias da Mercedes-Benz

 

Por Thaís Corrêa com informações da Assessoria de Imprensa Mercedes-Benz Caminhões & Ônibus

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados