terça-feira, julho 23, 2024

Concessionária vai cobrar pedágio por eixo suspenso de veículo com carga e documento fiscal em aberto entre Goiás e Tocantins

A concessionária Ecovias do Araguaia anunciou que começará a cobrar pedágio de veículos com eixo suspenso que estiverem com carga e documento em aberto. A medida passará a valer a partir de amanhã (15 de março) e será aplicada em nove praças do Sistema Anápolis- Aliança do Tocantins, que contempla as BRs- 153/414 e 080, entre Goiás e Tocantins.

Concessionária vai cobrar pedágio por eixos suspensos de veículo com carga e documento fiscal em aberto em Goiás e Tocantins
Foto: ANTT

Segundo a administradora, a decisão está amparada na Lei Federal 13.103/05 (lei do caminhoneiro) e na Resolução 4.898/2015 da ANTT (eixo suspenso). Conforme a resolução, a isenção do eixo erguido só ocorre com o caminhão vazio.

Mas não é bem assim que ocorre na prática. Muitos caminhoneiros passam pelos pedágios com o eixo do veículo suspenso mesmo estando carregado para não pagar a tarifa correspondente. 

Como será a cobrança por eixo suspenso?

Antes do anuncio pela concessionária Ecovias do Araguaia, a empresa praticava a cobrança dos veículos comerciais com carga, que circulavam com eixos suspensos, apenas por meio visual. Agora, o recolhimento da tarifa será feito pela totalidade de eixos, suspensos ou não, dos veículos que possuam o MDF-e (Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais) que estiver em aberto.

Esse documento eletrônico traz informações sobre origem, destino e tipo de produtos transportados. A verificação do Manifesto é realizada automaticamente com uso de câmeras inteligentes que fazem a leitura da placa veicular assim que o veículo entra na pista da cabine. Com isso, o sistema informa imediatamente ao arrecadador a existência ou não do documento em aberto.

A decisão por esse sistema foi acordada em contrato de cooperação técnica firmado entre as Secretarias de Fazenda, Economia, Finanças ou Tributação dos Estados e do Distrito Federal e a ANTT. Resumindo, a cobrança do pedágio para eixo suspenso não ocorrerá para veículos de carga vazia ou sem manifesto aberto, conforme prevê a legislação.

“Por isso, é muito importante que a empresa ou o motorista responsável dê baixa no MDF-e quando o transporte for finalizado”, acrescenta Marcelo Belão, gerente de atendimento ao usuário da Ecovias do Araguaia.

Leia também: ANTT altera tarifa de pedágio da Fernão Dias.

Por Jacqueline Maria da Silva com informações da Ecovias do Araguaia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados