quarta-feira, julho 6, 2022

Governo estimula o uso do biometano como combustível

O biometano é um combustível alternativo e sustentável obtido por meio da purificação do biogás. O produto pode substituir os combustíveis fósseis e auxiliar na redução de gases e já vem sendo usado na agricultura com trator da New Holland e os caminhões da Scania. Agora o governo pretende incentivar a produção do biometano como combustível para ônibus e caminhões. Para isso, lançou um pacote de medidas foi anunciado nesta segunda-feira (21),

A iniciativa pretende firmar os compromissos assumidos no Acordo do Metano, documento assinado pelo Brasil durante a 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26),  que visa reduzir em 30% as emissões de metano em todo o mundo até 2030. Além disso, estima-se a melhora da captura de carbono e da segurança energética do país.

Estímulo ao biometano pelo Ministério do Meio Ambiente

A Portaria nº 71, chamada Metano Zero que institui o Programa Nacional de Redução de Emissões de Metano, foi assinada pelo Ministro do Meio Ambiente (MMA), Joaquim Leite. No âmbito dessa portaria estão incluídas ações para a geração de biogás a partir do tratamento adequado de resíduos orgânicos urbanos e rurais provenientes da pecuária e agricultura, por exemplo fezes de aves e suínos, bagaço da cana e material de aterros sanitários.

A estratégia é extrair o biometano do biogás oriundo dos conteúdos citados anteriormente. Uma alternativa com baixo custo que será aplicada no abastecimento de veículos pesados como tratores, caminhões e ônibus. Além disso, a intenção é que eles possam ser reaproveitados também como biofertilizantes.

Governo estimula o uso do biometano como combustível
Um dos usos do biometano como combustível para tratores, caminhões e ônibus

Estímulo ao biometano pela presidência

O evento também contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, que assinou o Decreto que institui a Estratégia Federal de Incentivo ao Uso Sustentável de Biogás e Metano. Dentre as diretrizes do decreto pode-se destacar:

  • Estímulo ao mercado de carbono, em especial o crédito de carbono;
  • Promoção da Implantação de biodigestores;
  • Estimulo a construção de sistemas de purificação de biogás e de produção e compressão do biometano;
  • Fomento ao desenvolvimento de pesquisas científico-tecnológicas sobre os gases descritos;
  • Incentivo a cooperação nacional e internacional para implementação de ações que provoquem a redução de metano na atmosfera.

Estímulo ao biometano pelo Ministério de Minas e Energia

O Ministro da pasta assinou a alteração da Portaria Normativa nº 19 de 2021, que inclui a aprovação de medidas para a infraestrutura de produção e processamento de gás natural ao Regime de Especial de Incentivos para o Desenvolvimento da Infraestrutura (REIDI). A mudança na normativa vai incluir investimentos nesse regime, porém direcionados ao biometano.

Os projetos do REIDI são isentos de PIS/COFINS para aquisição de máquina, materiais de construção, equipamentos e outros componentes desde 2016, o que favorecerá os planos com o biometano.

O aporte de investimento para tal iniciativa será superior a R$7 bilhões e prevê a geração de mais de 6 mil empregos na construção de 25 novas plantas para a produção do biometano. Essas plantas serão distribuídas entre São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

O governo pretende, com isso, ampliar a produção de biometano dos atuais 400 mil metros cúbicos para 2,3 milhões por dia em 2027, com potencial para abastecer mais de 900 mil veículos leves por ano. Além disso, a estimativa é de que, com a medida, 2 milhões de toneladas de carbono deixem de ser lançadas na atmosfera.

Por Jacqueline Silva com informações do Governo Federal

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados