segunda-feira, junho 24, 2024

Impostos federais sobre combustíveis voltam a ser cobrados integralmente nesta quinta-feira

O Governo Federal voltará a cobrar integralmente, no etanol e na gasolina, os impostos federais, PIS / Cofins e Cide a partir de hoje (29). A notícia veio por nota da Fecombustíveis (Federação dos Combustíveis) que manifestou preocupação pelo retorno da cobrança integral desses impostos, que poderá aumentar R$ 0,33 o litro da gasolina e R$ 0,22 o litro do etanol. A entidade chegou a lançar uma tabela com o reajuste dos valores, veja a seguir.

Impostos federais sobre combustíveis volta a ser cobrado integralmente nesta quinta-feira
Tabela extraída de notícia do Fecomércio

O vai e vem na cobrança dos impostos federais sobre os combustíveis 

Em junho de 2022, o então presidente, Jair Bolsonaro, publicou um Projeto de Lei Complementar em um pacote de medidas que zerava a incidência de impostos federais nos combustíveis. Em seguida o governo prorrogou a medida até o último dia de dezembro do mesmo ano e prometendo estender até 2023, caso fosse reeleito. 

No início de 2023, a medida foi reeditada pelo presidente eleito Luís Inácio Lula da Silva, prorrogando a isenção dos impostos federais até final de fevereiro. Com isso, a cobrança voltaria a incidir sobre os combustíveis em 1º de março deste ano.

Contudo, dias antes do término do prazo, em 28 de de fevereiro, Lula lançou a Medida Provisória 1.163/23, não mais zerando, mas reduzindo as alíquotas dos mesmos impostos citados anteriormente para gasolina, álcool, GNV e querosene de aviação. Como uma MP tem duração de 60 dias, o prazo espirou ontem. Ou seja, hoje os combustíveis chegarão as bombas com o imposto cobrado integramente. 

Por Jacqueline Maria da Silva com informações FECOMÉRCIO. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados