domingo, julho 3, 2022

Petrobras “perde” o segundo presidente em 2022

Depois da última alta no preço dos combustíveis na sexta-feira (17 de junho), foi a vez de mais um presidente deixar o comando da Petrobras. Pressionado pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, José Mauro Coelho pediu demissão do cargo. Com isso, a empresa perde o segundo presidente em 2022. 

O pedido de demissão ocorreu nesta manhã (20/06) e foi comunicado por meio de nota no site da petroleira. Além de sair da presidência, Coelho renunciou ao cargo de membro do Conselho de Administração da Petrobras. A nomeação do novo presidente será feita pelo mesmo conselho, que fará uma reunião extraordinária. 

No mesmo dia do anuncio do reajuste de preços, já havia a especulação de demissão de José Mauro pelo presidente da república, que se pronunciou apoiando a ideia de uma CPI para investigar a Petrobras, sugerida anteriormente por uma frente parlamentar

Coelho foi nomeado presidente em abril deste ano e é o segundo a sair do cargo em 2022 e o quarto na gestão de Jair Bolsonaro. O indicado pelo governo é o executivo Caio Paes de Andrade, ex-secretário de Paulo Guedes. 

Caminhoneiros

Os aumentos do diesel afetam diretamente a atividade do transporte, por isso, a cada nova subida, há grande reclamação entre caminhoneiros. O governo tem tentado se afastar da petroleira, entretanto, a tentativa não está surtindo efeito em diversos líderes de caminhoneiros autônomos.

Em entrevista ao UOL, Wallace Landim, o Chorão, presidente da ABRAVA afirmou “O governo é acionista majoritário na companhia, esse discurso negacionista e agressivo não resolve o problema, é uma afronta a inteligência dos brasileiros”.

Quanto às afirmações de Arthur Lira de que o então presidente da Petrobras seria ilegítimo, Chorão afirmou na mesma entrevista: “O presidente da Câmara está tentando tirar a responsabilidade do governo e colocar somente na Petrobras”.

E mais: Ouça sobre a nova alta nos combustíveis pela Petrobras no Fazendo Rastros.

Por Jacqueline Maria da Silva com informações da Petrobras e UOL e O Globo 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados