quarta-feira, maio 25, 2022

ANTT reajusta valor da hora parada e firma parceria com CNTA

Recentemente, a Agência Nacional de Transporte Terrestre anunciou duas importantes atualizações relacionadas ao transporte rodoviário de cargas no país. Uma delas é relacionada ao Acordo de Cooperação Técnica (ACT) da agência com a CNTA. A ANTT reajusta também o valor para o pagamento do tempo adicional de carga e descarga aos transportadores, ou seja, da hora parada.

Valor para pagamento do tempo adicional de carga e descarga

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) atualizou o valor para o pagamento do tempo adicional de carga e descarga ao transportador. Dessa forma, o valor, que era de R$ 1,90, passa a ser de R$ 2,12, de acordo com correção feita pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado no período de abril de 2021 a março de 2022, de 11,73%.

O que diz a lei?

Conforme determina a lei nº 11.442, de 5 de janeiro de 2007, atualizada pela lei nº 13.103, de 2015, o prazo máximo para carga e descarga do veículo de transporte rodoviário de cargas é de cinco horas, contados da chegada do veículo ao endereço de destino, após o qual este valor será devido ao Transportador Autônomo de Carga (TAC) ou à Empresa de Transporte Rodoviário de Cargas (ETC), por tonelada/hora ou fração.

Ou seja, por exemplo, um caminhão com capacidade de carga líquida de 10 toneladas que fique parado por 15 horas esperando o descarregamento tem direito a receber R$ 2,12 x 10 (toneladas) por hora. Ou seja, R$ 21,20 nesse caso. Como o prazo é de 5 horas, foram 10 horas de espera além do prazo. Com isso, são R$ 21,20 por hora x 10 horas = R$ 212,00. Logo, esse transportador tem direito a receber R$ 212,00 pelas horas paradas nessa descarga.

Acordo para aperfeiçoar serviços do Transporte de Cargas

Na última quinta-feira (7), a Diretoria Colegiada da ANTT aprovou a celebração do Acordo de Cooperação Técnica (ACT) entre a agência e a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), com o objetivo de unir esforços para o aperfeiçoamento dos serviços prestados ao setor de transporte rodoviário de cargas no Brasil.

O intuito do acordo

A CNTA é uma confederação, ou seja, ela junta uma porção de sindicatos, com isso, tem diversos pontos de atendimento pelo País. São 115 pontos de atendimento cadastrados e 408 operadores ativos, considerando sua sede, delegacias, sindicatos filiados e subsedes de sindicatos.

O ACT busca viabilizar a execução de atividades de apoio à ANTT, relacionadas à inscrição e manutenção do cadastro do Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC). Ou seja, aproveitar esses pontos para tirar dúvidas e fazer cadastramento e recadastramento de RNTRC.

Vale destacar que a Deliberação nº 147, que autoriza o Acordo de Cooperação Técnica, entrou em vigor a partir da data da publicação no Diário Oficial da União, na última sexta-feira (8) e que os valores que cada ponto cobrar pelo RNTRC precisam estar visíveis e de forma clara. Vale lembrar também que o cadastro ou renovação continuam gratuitos pelo site da ANTT. 

E por falar em RNTRC, recentemente falamos sobre a circulação de informações falsas ligadas à necessidade de renovação do cadastro em nosso Podcast “Fazendo Rastros”. Saiba mais clicando no player abaixo:

Veja Também: Validade do RNTRC será prorrogada para maio de 2022

Por Daniel Santana com informações da ANTT

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados