segunda-feira, maio 23, 2022

Scania apresenta projeções para 2022 com destaques para a chegada do Euro VI e Caminhões à gás

Nos últimos dias, a Scania fez um balanço sobre o desempenho da marca no ano passado e apresentou suas projeções para 2022, destacando a entrada do sistema Proconve P8/ Euro VI e das primeiras vendas de caminhões movidos a GNL (gás natural liquefeito) no Brasil.

Mesmo com problemas como a pandemia e a falta de semicondutores ainda em pauta no mercado, a montadora sueca tem expectativas bastante positivas neste ano. Nas projeções para 2022, a Scania acompanha a perspectiva da Anfavea que espera crescimento de 10% no mercado total e de até 9% só nos caminhões.

Desempenho das vendas de caminhões Scania em 2021

Scania R450 mais vendidos
Divulgação: Scania

De acordo com a Anfavea, o mercado de caminhões vendeu 128.700 unidades em 2021, alta de 43,5% sobre as 89.700 unidades de 2020. Em relação aos pesados, foram 66.144 modelos ante os 44.293 de 2020, elevação de 49,3%.

Já a Scania emplacou 15.702 unidades na categoria de pesados, totalizando um crescimento de 80,7% se comparado a 2020. Houve aumento de quatro pontos percentuais na participação (de 19,6% para 23,6%).

No ranking 2021 da Fenabrave e do Renavam dos 10 caminhões mais emplacados no ano, figuram três caminhões Scania:

  • O R450 com 6.772 unidades emplacadas;
  • O R540, com 3.501 modelos vendidos; 
  • E o R500, que obteve 1.898 unidades comercializadas.

As projeções para 2022

Para 2022, a Scania apresenta otimismo moderado nos mercados em que atua. Em relação aos caminhões pesados, o agronegócio continuará como principal impulsionador da demanda.

O setor de ônibus, em especial os rodoviários, permanece em recuperação após a pandemia. Nos motores, há tendência de alta para o segmento industrial e de manter o mesmo patamar de 2021 nos propulsores de geração de energia, com aumento da procura por soluções a gás.

Já em Serviços, um novo ano recorde nas vendas dos programas de manutenção Scania (PMS) e alta de 30% nos veículos conectados (70 mil). Nos Serviços Financeiros, o Scania Banco deverá representar metade das vendas da fabricante em 2022. A evolução da agenda da sustentabilidade no setor de transportes segue em foco para a marca, que superou os 600 caminhões a gás comercializados.

A inserção do Euro VI

O ano de 2022 marca a apresentação dos veículos com tecnologia para atender aos requisitos da fase P8 do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve), ou Euro 6, que entrará em vigor em 1.º de janeiro de 2023. 

De acordo com informações da própria Scania, a montadora já se prepara há bastante tempo para a adoção do programa, buscando acelerar os processos de homologações de produtos. Do ponto de vista do mercado de caminhões, a fabricante acredita num otimismo moderado e continua animada com o desempenho dos caminhões movidos a biometano.

Segundo Silvio Munhoz, diretor de Vendas de Soluções da Scania no Brasil, a chegada do Euro 6 trará inovações em todos os produtos da montadora:

“Com a introdução da gama P8, teremos novidades de soluções de produtos e serviços para continuarmos a oferecer a maior rentabilidade por meio do menor custo total da operação, além de superior disponibilidade e, consequentemente, proporcionando o aumento do faturamento do cliente.”

Primeira venda de caminhões movidos 100% a GNL

Primeira venda de caminhões movidos 100% a GNL
Divulgação: Scania

Em parceria com a Morada Logística, a Scania anunciou a primeira venda de caminhões movidos a GNL (gás natural liquefeito) do Brasil. A Morada é uma operadora logística com 60 anos de atuação, ampla experiência em transporte de cargas dedicadas e focada em ter uma frota mais sustentável. 

Nesse sentido, foram cinco unidades compradas da Scania com programação de entrega ao longo deste ano. O início das atividades será já a partir deste mês de fevereiro numa rota dedicada no interior de São Paulo.

No início de 2019, a Morada Logística foi a primeira empresa a testar os caminhões Scania movidos a gás. De lá para cá, foram mais de 400 mil km rodados entre o interior de São Paulo e Santos, que ajudaram a validar os equipamentos, que hoje fazem parte da frota da companhia. O modelo escolhido para compor a nova frota de 30 unidades é o R 410 6×2, com carreta três eixos espaçados.

Veja Também: Teste seus conhecimentos sobre o Caminhão Scania movido a gás

 

Por Daniel Santana com informações da Scania Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Inscreva-se nos nossos informativos

Você pode gostar
posts relacionados